sábado, 17 de abril de 2010

MANAUS POSTUMODERNA

















Uma piracema de ofensas
pororocando da boca da piranha,
acorda a vizinhança desnuda
de pés inchados no chão.

Algazarra infantil na estância:
um cachorro varou a maromba,
afogando-se em merda e pavor.
Seus donos coisam na maior zoada.

Dinossauros hidráulicos mascam lixo
nos barrancos da Manaus Moderna,
fazendo dançar barracos pernaltas
e vidas capengas.


Artur Farrapo - Revista Sirrose IV. Ilustração: trecho da Manaus Moderna inundado pela cheia do Rio Negro (a maior de todas!) em 2009.

Um comentário:

MARCELO FARIAS disse...

Sempre FODA, Farrapo!