quarta-feira, 10 de outubro de 2007

PECAR























Pecca fortite - Martinho Lutero


Qual a idade do pecado?
Não sei!...
Talvez quinze, dezesseis,
Talvez...
Talvez treze, talvez doze...
Talvez...
Talvez trinta, trinta e seis,
Talvez trinta vezes seis!...
Talvez!...
Vou pecar!
Pois pecar é humano.
É insano!
É legal!
É ilegal...
Pecar é o verbo conduz minha existência.
Quintessência
Do viver e do amar:
Errar!
Pecarei mais de cem vezes,
Pra depois de tantas vezes
Ir pecar mais uma vez...
Outra vez...
E depois me condenar!
O rosto de frente ao espelho,
Uma culpa no olhar...
Como é doce e bom pecar!...


Marcelo Farias - Ilustração: Jody Foster.

2 comentários:

Bento Calaça disse...

Um poema muito bom mesmo!
tem um ritmo alucinante!
é um desses poemas que se recita
e fica no ar o perfume das palavras!!

parabéns [b]Farias[/b]

Rosa Cardoso disse...

Gostei, Marcelo.
Embora eu ande querendo escrever sobre redenção...vai ver q é por isso q não ando escrevendo nada.