terça-feira, 8 de abril de 2008

Bom Dia!

















Tem uma época da vida em que a gente não sabe o que quer fazer: Jornalismo ou Letras, namorar ou ficar sozinha, fazer festa ou morrer estudando.
Fui dormir pensando nisso e acordei meia hora atrasada. Pra quem não sabe, eu odeio acordar atrasada. Odeio muito. Eu fico de mau humor durante uma semana inteira quando isso acontece. Atrasada, fui tomar banho. Fiz o mais rápido possível. Vesti-me rapidamente e fui logo para a cozinha, torcendo pra que desse tempo de tomar meu café-com-leite e comer meus biscoitos salgados. Não tinha mais biscoitos. Nem presunto. Comi queijo com pão quase chorando de raiva. Faltavam 5 minutos pra eu ter de sair, então fui logo passar lápis de olho. Quase fiquei cega. Aí eu chorei, mesmo sem querer. Meu olho lacrimejava contra a minha vontade por causa do delineador que tinha vazado. Entreguei-me como um bebê e chorei, chorei muito. Pus as mãos no rosto e, deitada na cama (que não estava arrumada devido ao atraso), comecei a soluçar. Cessadas as lágrimas vindas de um ridículo mau humor matinal, sequei o rosto vermelho e entrei na van (aquela cuja porta quebrou na crônica anterior). Bom dia, eu disse. E sorri. Meu dia começou ali.


- Duda de Oliveira.

2 comentários: