sexta-feira, 14 de março de 2008

LOUCO DESEJO - FELIZ DIA DOS POETAS























Doce ser angelical,
Que povoa meus pensamentos,
Que provoca desejos pungentes,
Desejos novos e talvez até obscenos,

Lindo anjo com cabelos tão claros,
Que caem como cascata de ouro em meu rosto cansado.
Num carinho tão meigo e puro.
Que aos olhos de Deus, nada tem de profano.

Este carinho pulsante,
Este calor em meu ventre.
Esta ânsia de ti.

Sinto a maciez de suas mãos delicadas.
Mãos tão pequenas e suaves,
Mãos tão fortes, mas serenas.
Estas tuas mãos, que aplacam minha dor e me enchem de calor.

Este teu cheiro de Lua,
De terra molhada de chuva.
Este desvario que me assola,
Quando percorres meu corpo, em carinhos singelos.

Não pode ser impossível ou proibido,
Um amor assim tão delicado.
Que em mim despertas,
Toda vez que me tocas.

Sonho com o sabor de teus lábios,
Com a textura de tua pele tão clara.
Que quero sentir em minhas mãos,
Que desejo de forma tão rara.

Em meus desvairados sonhos,
Nossos lábios se encontram num longo beijo.
E eu extraio de ti um gemido.
Quando minha boca cobre teu seio.

E tu finalmente te entregas,
Livre para viver esta suave paixão.
Que é eterna neste momento.
De total entrega e submissão.

Deixe que minha boca sinta teu sabor.
Não fujas, não temas, não tenhas pudor.
Entregue-se a estas sensações,
Deixe eu me esquentar no teu calor.

By Ana Kaya Cristina

3 comentários:

Zololkis disse...

This comment has been removed because it linked to malicious content. Learn more.

MARCELO FARIAS disse...

Linguagem simples, mas até agora é o melhor poema que você postou.

Ana Kaya disse...

Nossa, jura que foi o melhor? Vc ainda não viu todos......
Mas é bonito mesmo, foi escrito com muita emoção e isso passa pra quem está lendo e envolve.
Poesia é assim, tem que ter emoções latentes.
Brigada Marcelo.
Bjs