terça-feira, 16 de dezembro de 2008

A ROSA E A RAPOSA





















Para Ivone


Teu olor de rosa se calou
e no espelho tu viste a raposa.
O planeta era muito pequeno.
Uma volta
e clareava o dia.
A noite era tua ilusão,
passageira,
diante do Sol.
Vale a pena limpar os vulcões?
A rosa não sabe varrer
e a raposa comerá trigo
pra morrer de fome e promessa,
cega de amor.



Marcelo Farias.

4 comentários:

Lucas Augustus disse...

Valise de torpor, hein?

"O planeta era muito pequeno.
Uma volta
e clareava o dia.
A noite era tua ilusão,
passageira,
diante do Sol."

Imagem muito boa, cara.Tempos que não vejo uma alegoria bem feita assim.

Porém, isso precisa ser balanceado, porque o resto do texto só serve de complemento,
Gostei do brinquedo.

Ivone fs ○ disse...

obrigada, Marcello

que surpresa!!!


"O planeta era muito pequeno.
Uma volta
e clareava o dia.
A noite era tua ilusão,
passageira,
diante do Sol."


muito lindo!

Ana Kaya disse...

Vc tem um jeito todo seu de escrever as vezes eu acho meio doido ehehehehhe, mas de toda forma o conteúdo é sempre bom, o resultado é bom.
Adorei a foto da raposa tb, roubei pros meus albuns ehehehehhe.
Pra pessoa que vc escreveu deve ter um significado especial.

Trish River disse...

Muito lindo mesmo!


=]

Tu valoriza as expressões!