quarta-feira, 3 de dezembro de 2008

POLAROID





















O dia apagou-se ao meu rastro,
como se por luz me perdesse em foco,
e ainda que me deixasse em partes,
não me tem por baliza...
Discorre fora de grau e do campo.

Rouba-me os cílios, induz-me os passos.
Montando errado o agora em terceira pessoa,
escondendo traços sob jargões, enganado
demais em meandros de interlocuções...
Catódico em versões, populismo bíblico.

Meu quebra-cabeça de prismas,
quebra a razão sobre cores
e faz da alma, espectro.
Que pelas minhas atitudes
a verdade esteja em foco.

e minha real face, em negativo.



Lucas Augustus. Ilustração: Intervenção sobre imagem de mediadas.lemond.fr - Alberto Taveira.

Um comentário:

MARCELO FARIAS disse...

Muito bom! Excelente!