quarta-feira, 18 de fevereiro de 2009

PRÁTICAS ANTIGAS























Eu dançarei sobre teu túmulo
Paganismo inerte
Música que aprendi de ouvido
no pulsar envenenado
que me perverte mas sustenta o fôlego

Desfarei no giro dos quadris
A mandinga e a modorra
que lançaste-me sobre a libido
Terei teu jazigo revolvido
e até o verme cuidarei que morra
sob as coreografias febris

Ocorre que as hordas infernais
são palavras esmurrando minha porta
e as logro no encanto das cantigas
E entre ritos novos e práticas antigas
vislumbro-te carne exposta
nas manchetes dos jornais

Breve dançarei sobre teu túmulo



Iriene Borges

5 comentários:

MARCELO FARIAS disse...

BACANTE!!!...

Trish River disse...

Sensacional!

Rosa Cardoso disse...

Muito bom!

Iriene Borges disse...

Vim agradecer pela postagem e me vejo reverenciando o bom gosto da foto maravilhosa. Adorei
Obrigada

Iriene Borges disse...

Vim agradecer pela postagem e me vejo reverenciando o bom gosto da foto maravilhosa. Adorei
Obrigada