terça-feira, 19 de janeiro de 2010

EXOFAGIOGRAMA























O prato está fresco
escorra o suco sem coagulação
Parta e salgue os bifes,
estão desmembrados, deslocados,
São pulgas em peixes
dê-lhes propósito.
_Ah! Carne sem razão...

O mundo está minguando,
amigo, meteoricamente
todos serão tragados,
A boca da crosta
Quintais cariados
canais abertos
vermes entres os caninos
_ah, carne sem razão...

Os lobos se enxergam
as presas não,
todo morto é sem sentido
toda morte é com razão.
Meu Deus! há uma fenda em teu corpo
tua força minando entrega a posição
_ah, carne sem razão...

Estás fraco, combalido
feriu-se nos ossos de um marceneiro
na carcaça aberta ao lado de tábuas
pinga o sangue e o odor desperta
Feras que como ti não esperam
que o sangue endureça no chão,
besta a afiar os dentes no asfalto.
_Ah carne, enfim tens razão!...

Yzzy Daniel. Ilustração: Saturno Devorando Um De Seus Filhos - Francisco de Goya.

3 comentários:

MARCELO FARIAS disse...

És realmente... FERA!!!

O LEQUE disse...

quem é o figura? gostei do texto.

Bento Calaça disse...

eitâ que o praga tá
cada vez mais louco rsrsrs

feraço praga!