segunda-feira, 5 de janeiro de 2009

POEMA TENTADO























Vou tentar um poema novo.
Sem que o cálculo e a simetria
me impeçam de sonhar.
Será possível?
Não sei!
A mente é uma bolha lunática
difícil de represar.
Emoção,
eu queria compreender-te.
Saber prender-te.
Em vão!
A paixão é dona da vida
e a sina da vida é sentir.
Medindo a dura pressão
de um mar revolto no peito
quebrando contra a razão.


Marcelo Farias - Para Entender a Mágica. Ilustração: La Condition Humaine - Magritte.

2 comentários:

NONSENSE disse...

Ui! Matador!

Denise disse...

Então...
"de um mar revolto no peito
quebrando contra a razão."

Havia lido esse poema mais cedo,no bar do escritor e fiquei afogada, sem ar.
Achei lindo!
Esse sentimento todo, todo preso. Ao mesmo tempo a passionalidade.
Lindo!